O Relógio do Fim dos Tempos

Eu não posso deixar de
suspeitar de que Deus é,
em parte, um computador
(dr Spock)
A origem do Doomsday Clock (relógio do fim dos tempos) é atribuída ao grupo internacional de pesquisadores chamados Chicago Atomic Scientists, que participaram do Projeto Manhattan.
A explicação para a existência desse relógio do “fim dos tempos”, sugere que ele não é um indicador para registrar altos e baixos da luta de poder internacional, mas destina-se a refletir mudanças básicas no nível de perigo contínuo em que a humanidade vive nessa era “moderna”, que pode incluir temas como: Política, Energia, Armas, Diplomacia e Ciência do Clima – e o quão perto eles acreditam que a humanidade está para o fim dessa civilização
O Relógio foi representado pela primeira vez em 1947, durante a  Guerra Fria, quando o co-fundador do Boletim, Hyman Goldsmith, pediu para projetar uma capa para a edição de junho de 1947 da revista The Bulletin .
O Relógio foi ajustado 22 vezes desde a sua criação, quando foi configurado para “sete minutos para meia-noite“. A configuração do Relógio é decidida sem um horário de partida especifico.
“Meia-noite” tem um significado simbólico além da constante ameaça de guerra. Quando os cientistas decidem o que é “a catástrofe da meia-noite”, realmente significa um ano específico.
Em 2009, o Boletim cessou sua edição impressa e tornou-se uma das primeiras publicações impressas nos EUA a tornar-se totalmente digital; O Relógio agora é encontrado como parte do logotipo no site do Boletim.
O 5º Simpósio do relógio Doomsday realizado em 14 de novembro de 2013, em Washington, DC, foi um evento de um dia inteiro, aberto ao público com apresentação de painéis de palestrantes discutindo várias questões inquietantes sobre o tema: “Comunicar Catástrofes”. 
Em 1953 o relógio teve seus ponteiros ajustados para 2 minutos até a meianoite, após os EUA e a União Soviética começarem a testar bombas de hidrogênio, um ano dito perigoso para a raça humana, mas que seguiu em frente.
Nos anos seguintes, o horário do relógio flutuou de 17 minutos em 1991 para 3 minutos em 2016. Um estudo recente da NASA e da Administração Nacional Oceânica e Atmosférica (NOAA) confirmou que 2015 foi o ano mais quente da história registrada. Os cientistas alertam que o armagedom pode surgir a qualquer momento.
Em janeiro de 2017, o relógio foi ajustado em 2½ minutos para meia-noite, o que significa que o status do relógio hoje, é o segundo mais próximo da meia-noite desde o início da origem do relógio em 1947…
Revelação Extraterrestre
O curioso sobre a data do inicio desse “time” para o “fim da civilização”, que “eles” nos fazem perceber com insistência, coincide com eventos significativos a partir dos anos 40 – quando nos foi revelado ou “sugerido” a “existência de vida extraterrestre”.
Muita coincidência? Acredito que não.
Isso faz um link surpreendente com a ideia sobre o “retorno” dos deuses a cada 72 anos(deles) equivalente à passagem de um grau na Precessão da Terra dos Equinócios, que dura 25,920 anos (nossos).
Veja o que os jornais relataram nos anos 40.
Batalha de Los Angeles
Dia 25 de fevereiro de 1942, a guerra explodia na Europa e na Ásia, e pelo menos um milhão de Californianos do Sul acordaram com o barulho de sirenes de ataque aéreo sobre o condado de Los Angeles às 2:25 da madruga.
Mas às 3:36h, no entanto, Californianos realmente despertaram novamente, desta vez com sons desconhecidos para a maioria fora dos serviços militares. Baterias antiaéreas da Brigada de Artilharia da Costa 37 sacudiam a cama e peças de aço choviam sobre os telhados. Todas as estações de rádio foram tiradas fora do ar às 3:08.
Em 1983, o US Government Printing Office lançou um conjunto de vários volumes intitulado The Army Air Forces na Segunda Guerra Mundial, editado por Wesley Frank Craven e James Lea Cate. No Volume I, Capítulo III, Seção 8, página 283, descobriu-se a confirmação oficial para o cenário acima.
Radar pegou um alvo não identificado a 120 milhas a oeste de Los Angeles. As baterias antiaéreas foram alertadas em 02:15 e foram colocadas no Green Alert – pronto para disparar – alguns minutos depois. O AAF manteve seus aviões de busca no chão, preferindo aguardar indicações da escala e da direção de qualquer ataque antes de cometer sua força de combate limitada. Os radares rastrearam o alvo que se aproximava dentro de algumas milhas da costa e, a 02:21, o controlador regional ordenou um apagão. Posteriormente, o centro de informações foi inundado com relatórios de ” Planos inimigo” embora o objeto misterioso rastreado a partir do mar parece ter desaparecido“.
C. SCOTT LITTLETON, hoje Professor de antropologia, em fevereiro de 1942 tinha apenas 8 anos, que testemunhou esse evento.  Ele morava em uma casa pequena no bloco 300 da rua South Lucia, Califórnia e relatou o que viu claramente.
Disse ele que o objeto não estava tão alto do chão. Era uma coisa gigante que surgia sobre as colinas que parecia tão grande que, quando atravessou acima de suas cabeças não se podia ver os lados, apenas o fundo — e demorou muito para que acabasse de passar. Seu pai achou que a coisa iria pousar.
Quando estavam assegurados de que não havia mais nenhum perigo iminente, seu pai e alguns vizinhos, alguns armados com rifles e espingardas, entraram em alguns carros e perseguiram a big nave que seguia para o sudeste, ganhando velocidade e altitude.
O objeto finalmente cruzou em algum lugar entre Palos Verdes no oeste e Signal Hill, no leste, saindo por Long Beach, em direção ao sul, ao longo da costa da Califórnia, em direção a Huntington Beach – embora em uma altitude muito maior do que quando passou pela Rua Lucia.
Para onde foi a big nave? Ninguém sabe.
RAAF captura Disco voador
no rancho na região de Roswell

 

Roswell Daily Record, terça-feira, 8 de julho de 1947.
O escritório de inteligência do grupo bombardeio 509th em Roswell Army Air Field anunciou ao meio-dia de hoje, que o campo tenha entrado em posse de um disco voador. De acordo com as informações divulgadas pelo departamento, com a autoridade do major JA Marcel, oficial de inteligência, o disco foi recuperado em uma fazenda na vizinhança de Roswell, depois que um fazendeiro não identificado ter notificado o xerife Geo. Wilcox, que ele encontrou o instrumento em suas instalações. Major Marcel e um oficial de seu departamento foram para o rancho e recuperaram o discofoi afirmado. Depois que o oficial de inteligência havia inspecionado o instrumento, ele foi levado para uma sede superior. O escritório de inteligência afirmou que nenhum detalhe sobre a construção do disco ou sua aparência havia sido revelado. O Sr. e a Sra. Dan Wilmot aparentemente foram as únicas pessoas em Roswell que viram o que achavam que era um disco voador. Eles estavam sentados na sua varanda no 105 South Penn. Na noite de quarta-feira passada, por volta das dez horas, quando um grande objeto brilhante se afastou do céu do sudeste, indo na direção norte-oeste com uma alta velocidade. Wilmot chamou a atenção da Sra. Wilmot e ambos correram para o quintal para assistir. Estava à vista menos de um minuto, talvez 40 ou 50 segundos, calculou Wilmot. Wilmot disse que parecia que ele tinha cerca de 1.500 pés de altura e que ia rápido. Ele estimou entre 400 e 500 milhas por hora. Na aparência, parecia de forma oval como dois pires invertidos, de boca em boca, ou como dois vasos de estilo antigo colocados, juntos da mesma forma. O corpo inteiro brilhava como se a luz estivesse sendo exibida por dentro, embora não fosse como dentro, embora não fosse como se uma luz estivesse embaixo. De onde ele estava, Wilmot disse que o objeto parecia ter cerca de 5 pés de tamanho, e, tendo em conta a distância que era da cidade, ele achava que deveria ter 15 a 20 pés de diâmetro, embora isso fosse apenas um palpite. Wilmot disse que não ouviu nenhum som, mas que a Sra. Wilmot disse que ouviu um chiado por um tempo muito curto. O objeto surgiu do sudeste e desapareceu nas covas das árvores na vizinhança geral da colina de seis milhas. Wilmot, um dos cidadãos mais respeitados e confiáveis ​​da cidade, manteve a história para si esperando que outra pessoa saísse e falasse sobre ter visto um, mas finalmente decidiu que ele iria em frente e falou sobre isso. O anúncio de que o RAAF estava em posse de uma nave, veio alguns minutos depois que ele decidiu liberar os detalhes do que havia visto
O que poderia levar o relógio do “fim dos tempos”
a se aproximar tanto da “meia noite”,
nesse ano de 2017?
A chegada da Nave Mãe dos deuses, tipo Nibiru, (ou sabe lá o que está vindo por aí) pode fazer sentido se acompanharmos os textos antigos que relatam que: 3.600 anos divididos por uma órbita de 360 ​​graus é igual a 10 anos da Terra, em média.
O número 3,600 foi escrito em sumério como um círculo grande. Embora tal período orbital pareça duvidoso, as fontes textuais mesopotâmicas e bíblicas apresentam fortes evidências de que o período orbital do 12º Planeta é de 3.600 anos.
Portanto, “assim na Terra como no céu” – um dia de Nibiru (mais ou menos) é igual a 10 anos da Terra. No período de um Ano “Nibiruano”, 50 gerações humanas podem ter passado sobre a face da Terra.
Em 2017 teremos 800 anos da profecia de Judah Ben Samuel sobre os 10 jubileus, feita em 1217. Em 29 de novembro de 1947 – foi promulgado através da Resolução 181 da ONU em Plano de Partilha da Palestina e no ano seguinte ocorreu a Independência de Israel – Em 2018 O Estado de Israel fará 70 anos de existência.
Aqueles que atualmente são apontados como palestinos, são apenas cidadãos árabes, sejam eles muçulmanos ou cristãos. A polêmica atual entre árabes (palestinos) e judeus (Israel) não é um problema étnico nem político, mas um problema estritamente religioso – o que nos leva a uma guerra pessoal entre os irmãos Enki e Enlil – disputando infinitas vezes o domínio do planeta (fazenda) Terra.
Deus disse: Eu sou o Deus Todo-Poderoso; sê fecunde e multiplica-te; uma nação e multidão de nações sairão de ti, e reis procederão de ti” “A terra que dei a Abraão e a Isaque dar-te-ei a ti e, depois de ti, à tua descendência” (Gn 35.10-12).
Ah! Que grande é aquele dia, e não há outro semelhante! É tempo de angústia para Jacó; ele, porém, será livre dela. Naquele dia, diz o Senhor dos Exércitos, eu quebrarei o seu jugo de sobre o teu pescoço e quebrarei os teus canzis; e nunca mais estrangeiros farão escravo este povo, que servirá ao Senhor, seu Deus, como também a Davi, seu rei, que lhe levantarei” (Jeremias 30.7-10)
YSRA-EL = Sobrevivendo a Deus (Senhor)
O símbolo Yhwh foi uma indicação de Enki há 3500 anos atrás.
Nos textos antigos deixa claro que Moisés insiste em um nome, e deus apenas resmunga dizendo: “Ehyeh asher ehyeh“, que significa “Eu serei o que eu serei”.
Enki envia as regras para a nova civilização seguir através dos 10 mandamentos, mas não queria dar um nome que “o rotulasse”, e escolheu o nome de Yehowah, que significa “oatual deus governante” – Yod = Deus, Hwh = howeh = o presente, o agora.
Em outras palavras, o símbolo Yhwh servirá para todos os deuses governantes, Kana, Anu, Enki, Enlil, Ptah, Tho Ra, Brahma, Hari Krishna, jesus etc.
Essa estratégia nos confunde e nos incita a discórdia fácil, já que todos ignoram essa realidade, partindo para a luta em defesa da honra de um “deus”… mas qual?
Os deuses uniram os mitos e religiões sob um mesmo nome, o que torna impraticável – para a massa ignorante – unir e entender “quem é quem”, daí o deleite dos deuses nessa hora.
Saboreiam as guerras como quem assiste a uma partida de futebol em que vença o melhor time…
Um exemplo dessa confusão simbólica:
Deus (Enki) o criador da humanidade gosta de “seres humanos” e quer manter sua engenharia genética viva, mas deus (Enlil) quer que ela seja destruída, pois é barulhenta, irritante e come demais – Deus Enlil já tentou várias vezes (dilúvio) aniquilar a raça humana e não conseguiu, mas fará de novo, em breve.
Na Torá, os dois deuses são chamados Yhwh, o que significa o deus governante do momento – entenda isso, por favor. Eles estão se divertindo com manejos inteligentes de um jogo, onde nós somos as peças que os levam a materializar suas vitórias.
A espiritualidade é a capacidade de criar, programar e pensar, um movimento totalmente oposto ao da religião, OK?
Como sempre digo; nosso tempo está se esgotando e entender todo esse processo, desde sua origem, te ajudará a superar os desafios do “próximo governo”.
laura botelho

 

Anúncios

Obrigado por seu comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s